logo CDRB

9 dicas de alimentação para prevenir a doença renal crônica

| 29 de agosto de 2018


Nossa alimentação está completamente associada à saúde renal. Uma alimentação equilibrada e saudável, sem o consumo de alimentos ricos em sódio, alimentos processados e ricos em açúcares ajudam a prevenir o aparecimento de doenças crônicas e consequentemente ajudam a preservar a função renal.

Confira algumas dicas de alimentação saudável para controlar os fatores de risco e prevenir a doença renal crônica:

Aumente e varie o consumo de frutas, legumes e verduras

As frutas e as verduras são ricas em vitaminas, minerais e fibras. Dependendo da forma de preparo das verduras e legumes temos a perda de vitaminas e minerais. Para diminuir a perda desses nutrientes durante o preparo devemos subdividir o mínimo possível os alimentos, cozinhar com pouca água e aproveitar essa água para fazer o arroz, molhos e sopas. Dê preferência aos alimentos cozidos no vapor ou in natura;

 

Consuma  leguminosas (feijão, ervilha, lentilha e grão-de-bico) pelo menos 1 vez ao dia

O feijão e demais leguminosas são alimentos ricos em ferro. Para potencializar sua absorção, coma após a refeição uma fruta rica em vitamina C, pois essa vitamina aumenta a absorção do ferro;

 

Reduza o consumo de alimentos gordurosos, como carnes com gordura aparente;

Retire antes do cozimento a pele do frango, a gordura visível da carne e o couro do peixe. Diminua a quantidade de óleo utilizado no preparo dos alimentos. O ideal é não usar mais que 1 lata de óleo por mês para uma família de 4 pessoas. Prefira os alimentos cozidos, assados ou grelhados;

 

Reduza o consumo de sal

Tire o saleiro da mesa. O sal de cozinha é a maior fonte de sódio da nossa alimentação. O sódio é essencial para o funcionamento do nosso corpo, mas o excesso pode levar ao aumento da pressão do sangue, que chamamos de hipertensão. Não coloque o saleiro na mesa, assim você evita adicionar o sal na comida pronta. Evite temperos prontos, alimentos enlatados, carnes salgadas e embutidos como mortadela, presunto, lingüiça, salsicha e salame. Todos têm muito sal. Prefira temperos naturais como: salsa, cebola, cebolinha, coentro e limão;

 

Faça entre 5 e 6  refeições por dia

Não pule as refeições! Fazendo todas as refeições, você evita que o estômago fique vazio por muito tempo, diminuindo o risco de ter gastrite e de exagerar na quantidade quando for comer;

 

Reduza o consumo de doces

Alimentos como tortas, biscoitos recheados, balas, com alto teor em açúcares, são calorias vazias, isto é, contribuem para o aumento de peso e não fornecem nutrientes;

 

Evite o consumo de álcool e refrigerantes.

A melhor bebida é a água; consuma aproximadamente 2 litros de água ao dia;

 

Dedique um tempo para comer

Aprecie a sua refeição, coma devagar, mastigue bem os alimentos e não se alimente assistindo à TV.

 

Mantenha o seu peso dentro dos limites saudáveis

O IMC (índice de massa corporal) mostra se o seu peso está adequado para a sua altura. Ele é calculado dividindo-se o peso em quilogramas, pela altura em metros ao quadrado, na seguinte fórmula: peso ÷ (Altura x Altura). Verifique se o seu IMC está entre 18,5 e 24,9, este é o índice ideal para manutenção da sua saúde.

Valor do IMC Classificação
Menor que 18,5 Baixo peso
Entre 18,5 e  24,9 Normal
Entre 25 e 29,9 Sobrepeso
Maior que 30 Obesidade

 

Associe uma alimentação balanceada com a prática de exercícios físicos e previna o desenvolvimento da Doença Renal Crônica!


Assuntos relacionados

Benefícios de uma consulta com médico nefrologista

Nefrologista – Benefícios de uma Consulta

Prevenção | 19 de setembro de 2018
Prevenção de doenças renais em idosos.

Prevenção do desenvolvimento da DRC em idosos

Prevenção | 11 de setembro de 2018

Nossa revista

Novidades, dicas, eventos e as pessoas que fazem a CDRB estão aqui! Baixe agora a última edição da nossa revista e venha conhecer de perto o que aconteceu nos últimos meses!