DRC e alimentação: fósforo, potássio e sódio | CDRB

DRC e alimentação: fósforo, potássio e sódio

| 11 de setembro de 2018


Uma alimentação balanceada na doença renal crônica (DRC), em hemodiálise, é muito importante para o auxílio do tratamento e favorece a manutenção da saúde.

Neste artigo iremos falar especificamente de fósforo, potássio e sódio, mas você pode conferir outras dicas de nutrição aqui.

Diante de um quadro de DRC, o aproveitamento de alguns nutrientes bem como a eliminação de algumas substâncias acabam sendo afetados.

Fósforo e potássio são alguns elementos que merecem atenção especial, já que complicações podem surgir seja pelo excesso ou falta deles no organismo. 

Sal (sódio) e líquidos ingeridos também necessitam de controle ao longo de todo tratamento.

Algumas dicas de alimentação para a dieta do paciente renal crônico 

Fósforo 

O fósforo é muito importante para manutenção de ossos e dentes saudáveis. Produtos de origem animal como leite, ovos e carnes são excelentes fontes desse mineral. 

Porém, todo cuidado deve ser tomado para evitar seu acúmulo no sangue. Um excesso de fósforo pode causar problemas ósseos. 

Para os pacientes renais crônicos, é importante evitar alimentos processados que contêm aditivos à base de fósforo (Ácido fosfórico, polifosfato, pirofosfatos), como: 

  • Alimentos semi-prontos: hambúrguer, lasanha, pizza, nuggets
  • Salsicha, presunto, salame, mortadela, calabresa
  • Produtos instantâneos: Macarrão e Sopas industrializadas
  • Queijos processados
  • Biscoito recheado
  • Refrigerantes a base de cola

Importante: Sempre que utilizar alimentos de fontes animais (leite e derivados, carnes em geral); chocolate; castanhas; amendoim e sorvete, lembre-se de utilizar o quelante prescrito pelo seu médico (Carbonato ou Acetato de Cálcio; Cloridrato de Sevelamer). 

 

Nos horários em que não tiver quelante prescrito, opte por alimentos que não possuam fontes significativas de fósforo. Ex: Pão francês, pão de forma, biscoitos água e sal, geleias, torrada, margarina, sucos, frutas, café coado; chá claro e etc. 

Potássio 

O potássio é um elemento essencial para a musculatura corporal. Frequentemente encontrado em frutas como água de coco, banana e melão e verduras e leguminosas como couve-flor, couve, espinafre, feijão.

Pode ser acumulado no corpo por conta do comprometimento renal resultando em complicações no coração.

Dicas para reduzir a quantidade de potássio dos alimentos: 

  • Descasque os vegetais, pique-os, coloque-os de molho na água, em seguida passe-os para uma panela com bastante água e deixe ferver. Após, escorra a água e prepare-os como desejar
  • Priorize as frutas com menor teor em potássio: abacaxi, ameixa, banana maçã, banana ouro, caju, caqui, jabuticaba, laranja lima,  limão, maçã, manga, melancia, pêra, pêssego e tangerina

É importante ressaltar que a ingestão de carambola e de seus produtos (sucos e doces) é proibida para pacientes com DRC, independente de seu teor de potássio, isso porque a carambola contém uma neurotoxina que é purificada pelo rim.

Com a redução da função renal, essa neurotoxina não é totalmente purificada, podendo causar soluços, convulsões e até mesmo a morte. 

Sal (sódio)  

Alimentos que contêm excesso de sódio em sua composição acabam prejudicando o controle da pressão arterial. Causam mais sede com consequente aumento da ingestão de líquidos que facilitam a retenção e inchaço no organismo.

Confira quais são os alimentos com alto teor de sódio que devem ser evitados na dieta do paciente renal crônico: 

  • Alimentos processados: presunto, mortadela, copa, bacon, paio, salsicha, linguiça, salame, carne seca, chouriço, hambúrguer, nuggets de frango e etc
  • Queijos amarelos: parmesão, prato, provolone, cheddar; 3. Bolos prontos, arroz e macarrão instantâneos, patês
  • Alimentos enlatados: milho, ervilha, azeitona, palmito, picles, alcaparras, etc
  • Biscoitos dos tipos recheados e salgadinhos
  • Manteiga ou margarina com sal
  • Sopas em pó
  • Temperos e molhos industrializados: caldos e extratos de carne/frango/legumes, temperos prontos em pó, catchup, mostarda, maionese, molho de soja, molho inglês, molhos de salada, extrato e molho de tomate
  • Isotônicos, água com gás, coca–cola.

Depois de conhecer sobre o controle de algumas substâncias importantes para o tratamento do paciente com doença renal crônica, que tal ler mais sobre a quantidade de água que devemos ingerir? Falamos sobre isso aqui.

Baixe agora

E-BOOK DE RECEITAS RENAIS

Paciente renal pode ter uma dieta apropriada e gostosa sim!