Cerveja | CDRB - Clínica de Doenças Renais de Brasília

Cerveja

| 16 de agosto de 2018


Apesar de levar 95% de água em sua composição, a cerveja tem etanol suficiente para desidratar o organismo.

O etanol inibe o hormônio antidiurético, provocando o aumento do volume urinário associado ao efeito irritativo do álcool sobre a bexiga. Assim, o corpo perde líquido.

Como o álcool leva muito tempo para ser metabolizado, existe posteriormente um aumento na pressão do sangue, prejudicando, a longo prazo, o funcionamento dos rins.

Portanto, o ideal é evitar o consumo de bebidas alcoólicas. Ainda assim, se for beber, alternar a ingestão de cerveja com a ingestão de água é uma boa dica para evitar a desidratação.

Baixe agora

E-BOOK DE RECEITAS RENAIS

Paciente renal pode ter uma dieta apropriada e gostosa sim!