Dicas de Alimentação | CDRB - Clínica de Doenças Renais de Brasília

Dicas de Alimentação

| 27 de julho de 2018


Os rins são responsáveis por filtrar do sangue substâncias que podem fazer mal ao organismo, como a uréia, o acúmulo de sais minerais e o excesso de água no corpo e uma alimentação saudável ajuda os rins a exercerem sua função com mais facilidade.

Quando um paciente tem uma doença renal crônica, o órgão perde progressivamente esta capacidade, e pode ser que seja necessário recorrer a um tratamento renal substitutivo (como a hemodiálise e a diálise peritoneal, por exemplo).

Estes tratamentos são capazes de desempenhar a mesma função de um rim, porém, diferente de um rim saudável, eles não filtram o sangue 24h por dia. A consequência é que substâncias como fósforo, potássio, ureia e água se acumulam em nosso corpo por mais tempo, e o excesso deles pode causar problemas, como fraqueza, inchaço, coceira, palidez, dentre outros.

Para garantir a qualidade de vida, é muito importante controlar a ingestão de alimentos que geram o acúmulo desses nutrientes no organismo. Por isso preparamos um material explicativo com dicas de alimentação para manter seu corpo saudável e nutrido:

Proteína

A proteína é encontrada principalmente em alimentos de origem animal (como carnes, leite, queijos e ovos). Este grupo fornece ricos nutrientes ao nossos corpo, mas o seu processo de digestão forma a uréia, substância que quando acumulada pode ser tóxica ao organismo.

Quando o paciente está em tratamento conservador, geralmente é indicado a diminuição (ou até a eliminação) do consumo de proteínas para retardar a progressão da doença renal. A cetodieta, como é chamada, reduz a produção de ureia e assim evita a sobrecarga dos rins.

Para os pacientes que já fazem diálise, o consumo de proteínas é menos restritivo, pois o próprio tratamento elimina muitas proteínas do corpo. Por isso é importante consumi-las moderadamente para garantir um corpo nutrido e saudável.

Além da produção da uréia, é na proteína que se encontra o fósforo, outro nutriente que exige precaução.

Fósforo

O fósforo é um mineral importante que ajuda a manter nossos ossos fortes e saudáveis. Porém, cerca de 30% do fósforo que consumimos não é absorvido pelo organismo. Quando há dificuldades de eliminar o excesso deste mineral, ele pode causar sintomas como coceira, dores ósseas, possibilidade de fraturas e problemas na circulação sanguínea.

Por isso, pacientes renais crônicos geralmente fazem uso de quelantes: um medicamento tomado junto com as refeições que impedem a absorção do fósforo.

Além disso, alimentos ricos neste mineral devem ser evitados. São eles:
Queijos;
Miúdos (moela, fígado, coração, sarapatel, dobradinha, chouriço, etc);
Embutidos (salsicha, mortadela, linguiça, salame, presunto, etc);
Frutos do mar;
Peixes como: sardinha, atum, bacalhau e salmão;
Gema de ovo
Alimentos com conservantes
Oleaginosas (amendoim, castanhas, nozes);
Chocolates;
Refrigerantes a base de cola;
Cervejas;

Potássio

O potássio é um mineral importante para os ossos, circulação e músculos (inclusive o coração). Porém o seu excesso no organismo de pacientes renais pode causar diversos problemas.

Ele é encontrado principalmente em frutas e verduras, alimentos importantes para nossa nutrição. Por isso devemos tomar certos cuidados (como cozinhar legumes para diminuir a quantidade de potássio) e preferir alimentos em que este mineral está menos presente.

prefira:

Comer verduras e legumes cozidos em água fervente e desprezando a água da fervura de:

  • Abóbora
  • Abobrinha
  • Acelga
  • Batata
  • Berinjela
  • Beterraba
  • Brócolis
  • Chuchu
  • Couve-flor
  • Couve-manteiga
  • Espinafre
  • Mandioca
  • Mandioquinha
  • Quiabo
  • Vagem

Outras verduras recomendadas

  • Alface
  • Agrião
  • Almeirão
  • Cenoura
  • Escarola
  • Pepino
  • Pimentão
  • Repolho
  • Tomate

Frutas recomendadas:

  • Abacaxi
  • Acerola
  • Ameixa fresca
  • Banana maçã
  • Caju
  • Caqui
  • Jabuticaba
  • Laranja lima
  • Lima da pérsia
  • Limão
  • Maçã
  • Manga
  • Melancia
  • Morango
  • Pêra
  • Pêssego
  • Pitanga

evite:

Frutas com alto teor de potássio:

  • Abacate
  • Açaí
  • Água de coco
  • Banana prata
  • Banana nanica
  • Carambola (esta, além do potássio, é tóxica para pacientes renais crônicos, deve ser abolida da dieta)
  • Damasco
  • Figo
  • Fruta-do-conde
  • Goiaba
  • Graviola
  • Jaca
  • Kiwi
  • Laranja pêra ou bahiana
  • Mamão
  • Maracujá
  • Melão
  • Mexerica ou tangerina
  • Nectarina
  • Uva

Outros alimentos com alto teor de potássio:

  • Grãos: feijão, ervilha, grão de bico, soja
  • Frutas secas: coco, uva passa, ameixa seca, damasco
  • Oleaginosas: nozes, avelã, amendoim, amêndoa, castanhas, pinhão
  • Sal dietéticos ou light
  • Chocolate
  • Café solúvel
  • Extrato de tomate
  • Tomate seco
  • Caldo de cana
  • Caldas de frutas
  • Suco de fruta concentrado

Baixe agora

E-BOOK DE RECEITAS RENAIS

Paciente renal pode ter uma dieta apropriada e gostosa sim!